Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Gênero Textual:Diário

O diário é um gênero textual que geralmente tem como leitor o próprio escritor. Normalmente é utilizado para anotar os acontecimentos mais marcantes do dia a dia, para ser relido as anotações posteriores e ser lembrado dos fatos muitas vezes esquecidos. Também é um instrumento de confidências de seus donos, que preferem estabelecer um diálogo com ele a trocar confidências com outras pessoas.<br />Veja o que é citado em alguns dicionários da língua portuguesa:<br />Diário (adjetivo) – 1 que se faz ou acontece todos os dias; (substantivo masculino) 2 registro pessoal ou comercial das atividades de cada dia. (HOUAISS)<br />Diário (adjetivo) 1 que se faz ou acontece todos os dias; cotidiano. (substantivo masculino) 2 relação do que se faz ou acontece diariamente. 3 livro de registro de despesas ou fatos diários. 4 jornal que se publica diariamente.<br />O que desperta, portanto, o interesse das pessoas em ter um diário é a vontade de registrar pensamentos e sentimentos, de guardar as lembranças, sejam elas boas ou más.<br />A importância de se produzir um diário além de se ter o hábito de anotar os fatos importantes de nossas vidas é de que num diário, pode nos trazer, no futuro, uma leitura interessante. Ele pode refletir momentos pessoais significativos para a avaliação de nossas experiências que, muitas vezes, podem nos incomodar, por serem tristes, preocupantes ou, nos alegrar por trazerem sentimentos felizes e de bem-estar.<br />Um diário pode ser escrito em longos ou curtos períodos e suas páginas costumam ser datadas. Ele pode ou não ser dirigido a alguém e pode ser real ou fictício (inventado), conter ou não assinatura pessoal. Por ele ser um relato pessoal, a linguagem empregada é na 1ᵃ. Pessoa, com verbos no pretérito perfeito (ex.: Ainda estamos vivas. E juntas. Por aqui é tudo tão tranquilo e tão seguro que é difícil acreditar que todo o nosso passado recente seja real).

Nenhum comentário:

Postar um comentário